Menu

The Journaling of Rode 910

savecough60's blog

Boniteza, Mas Que Dado Ele Tem?

Agência De Publicidade


Frederico Meinberg alerta que eleição no Brasil pode ser estabelecida nas redes sociais e diz que luta contra fake news não poderá compreender atenções; leia entrevista. O valor de mercado da rede social despencou. E o drama deve obter novos episódios a começar por terça-feira (27), quando o consultor político André Torretta, ex-sócio da Cambridge no Brasil, for interrogado pelo Ministério Público do Distrito Federal.


A investigação é tocada pelo Informações Para Um Recinto De Trabalho Melhor Em 2018 , coordenador da Comissão de Proteção dos Detalhes Pessoais do MP. É ou não é? Antes de debruçar-se em mais um caso que põe em xeque a segurança do usuário de internet em todo o Brasil, Meinberg falou com o G1 sobre isso das dificuldades da publicidade direcionada em um ano eleitoral.


O promotor tratou assim como do debate sobre o assunto das fake news. A disseminação de assunto errôneo não é novidade. O general romano Marco Antônio, como por exemplo, se matou motivado pelo recebimento de uma notícia enganosa. Mais de 2 mil anos depois, uma série de boatos espalha rumores falsos a respeito da vereadora executada Marielle Franco. Para afrontar a disseminação de mentiras, uma cruzada contra fake news não é bastante, pela visão do promotor: "Nosso tópico tem de estar nos conteúdos ilegais das mídias sociais".


G1: Em janeiro, no Ministério Público, o senhor falou que a publicidade direcionada se tornaria um adversário pior do que as fake news. 20 FRANQUIAS DE ATÉ R$cinquenta 1000 Pra TRABALHAR EM Casa uma semana marcada pelo escândalo da Cambridge Analytica tenha reforçado este raciocínio. Frederico Meinberg: Eu agora tinha cantado a pedra. Na quarta (21), estive no Senado e irei redizer o que argumentou lá: fake news são uma ferramenta de perda de voto. O que a Cambridge e as algumas corporações estão fazendo no Brasil e no universo é o que vai ganhar a eleição, isto sim.


O Trump, próximo da Cambridge, fez isto com maestria.

É o microtarget (alvo), é você selecionar a população dentro dos possíveis eleitores pra direcionar sua publicidade. E o mais essencial: a população para a qual você não vai direcionar teu tempo e dinheiro, que é o que o (Donald) Trump fez. O Trump, junto da Cambridge, fez isto com maestria. Eles não gastaram tempo nem ao menos dinheiro com negros, homossexuais nem ao menos latinos. Eles focaram em brancos do interior dos EUA que estavam em indecisão entre Trump e Hillary (Clinton). Você tinha uma observação massificada e um panorama de cinquenta milhões de americanos e você sabia para onde dirigir-se e onde não encaminhar-se.


Várias vezes, saber onde não encaminhar-se é mais interessante do que o destinar-se. E é essa repetição que as organizações estão querendo fazer no mundo. Não é à toa que a Cambridge está nesse lugar. Não vamos ser ingênuos de encontrar que saiu já que se quebrou um contrato. Ninguém viu o contrato, ninguém viu a quebra, ninguém viu nada.


G1: Até Quem Sabe… não tem dado de brasileiros. Oferece para confiar nessa versão? Meinberg: Eu irei interrogar o Torretta na terça-feira, neste local em Brasília. Não tem dado de brasileiro? Lindeza, porém que dado ele tem? Eu mandei notificação descrevendo, principalmente, 'não destrua documento físico, digital, mantenha todo tipo de e-mail que tenha, toda mensagem, todo número de conta, todos os telefonemas que foram feitos'. Como o Facebook pretende evitar novos escândalos? G1: Os interrogatórios com a Cambridge serão a terceira extenso ação de sua promotoria neste ano, depois dos casos Netshoes e Uber. É possível que o usuário de internet no Brasil entre em uma bolha de segurança?

  • 3- Treinamento de Gestão
  • Elizabeth falou: 12/08/12 ás 18:Treze
  • Modo de consumo cultural
  • Redes sociais - Curadoria ou Criação de Conteúdo? - Martha Gabriel
  • vinte - Mega Pizza - a partir de R$ 288 mil zoom_out_map
  • quatro - Contrate adolescentes talentos
  • Principais páginas
  • 9- Sr. Computador Franquia de Pequeno preço

Meinberg: É impossível. Isso vale pro usuário de internet do universo inteiro. O que você consegue fazer é tomar medidas paliativas pra impossibilitar isso. Tem um navegador que é público e gratuito, o Ghostery, que não deixa rastros. Você também pode usar aplicativos para limpar cookies do seu smartphone e do seu terminal de micro computador. Franquia De Beleza for entrar em redes sociais, é bom utilizar um e-mail paralelo que não é o que você usa profissionalmente. Você tem de procurar maneiras de usar a internet sem continuar mostrado. Isto é uma realidade mundial. G1: Vivemos numa época em que as pessoas fazem uso uma tecnologia que elas não compreendem?


Meinberg: Não entendem. Você imagina: nas décadas de 1930, 1940, a tecnologia era absorvida pela sociedade de forma muito gradual. O rádio demorou décadas para ser massificado, a Tv bem como. Algumas vezes, levava uma ou duas gerações. Chegava a Tv na moradia do vizinho, e ali você tinha contato. Hoje, é surreal termos avós, pais, nós mesmos e nossos filhos lidando com a mesma tecnologia. Você ter 4 gerações sendo apresentadas à mesma tecnologia ao mesmo tempo, que é o que acontece hoje, seria praticamente impensável no passado recente.

Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.